sábado, agosto 14, 2004

Ele há coisas do Diabo...

Não há centro comercial que resista.