quinta-feira, novembro 18, 2004

Baixo astral

Pois. A eternidade é um dia. Ou nem isso. Um momento, apenas. O meu humor, ou astral, ou o que lhe quiserem chamar, mudou. Lamento, mas não consigo rir disto, nem disto. Estou farto. Enjoado. Quero lá saber dos novos heróis do mar, da incredulidade do boxeur, ou das virilhas deste idiota. Este país é uma farsa. Trinta anos depois do 25 de Abril, Portugal está entregue à imbecilidade de ministros de bonezinho que se reunem na mais espantosa «unidade geo-morfológica» de que alguma vez se ouviu falar. Lamento, mas não consigo achar piada a um país suicidário.