segunda-feira, dezembro 13, 2004

Ainda não foi desta

Não sendo fã de sismos, já é a segunda vez que um passa por mim sem que eu disso me aperceba. O primeiro foi há uns atrás, na ilha Terceira, durante a madrugada. Eu estava a dormir e a dormir continuei. Agora, em Lisboa, andava na rua e não dei por nada. Da primeira vez ainda posso dizer que vi o candeeiro a balouçar no tecto, depois de alguém me ter acordado em sobressalto, mas desta nem isso. É frustrante.