sexta-feira, dezembro 17, 2004

Escatologia

Por muito ignorantes ou inconscientes que sejamos, há sempre momentos de lucidez. Fugazes, mas intensos. E, principalmente, são nossos. Só nossos. Vorazmente nossos. Imensamente. Nossos. E é neles que encontramos o nosso céu... ou o nosso inferno.