domingo, dezembro 19, 2004

Hipocondria

Concordo com o Paulo Gorjão quando diz que o uso abusivo do equipamento do INEM por parte de Santana Lopes não deveria ser tema de capa de um jornal de referência como o Expresso. O que não compreendo é que, se se sabia o que se passava, se isso vinha referido num blogue (embora aí apenas houvesse referência a um ministro, não sendo o mesmo nomeado), se o assunto circulava «de boca em boca há muito mais tempo», não competiria à imprensa denunciar o abuso? O Paulo Gorjão entende ser de salientar o eventual ataque do Expresso a Santana. Eu entendo que é de salientar que desde Setembro houve conivência da imprensa para com o abuso do primeiro-ministro. Não houvesse essa conivência antes, não haveria agora este tema de capa do Expresso. O que é que silenciou os jornais? Essa é que é a questão... Quanto à vitimização de Santana, penso que está a ser-lhe dada demasiada importância. Julgo que Santana continua, fundamentalmente, a ser vítima de si mesmo. E duvido que a sua hipocondria política renda assim tantos votos como há quem tema.