sexta-feira, dezembro 03, 2004

O cerco

António Borges, o homem de quem há anos se espera que compre um carro novo e decida fazer a respectiva rodagem a caminho de um congresso do PSD, acusa Santana de "falhar redondamente" como primeiro-ministro e diz-se disponível para "renovar o PSD", lamentando que já não haja tempo para o PSD ter outro líder antes das eleições. O economista é ainda da opinião de que o Orçamento de Estado para 2005 não deve ser aprovado pela Assembleia da República, situação que no seu entendimento não terá grande impacto na economia portuguesa, na medida em que "este orçamento não se estava a revelar estabilizador, tranquilizador".