segunda-feira, dezembro 20, 2004

Um tiro no pé

Longe de ser um entendido em questões ambientais, o que aqui se diz, somado à posição dos ecologistas sobre a co-incineração levanta-me muitas dúvidas sobre ser esta a melhor solução para o problema dos resíduos industriais perigosos. O facto de Sócrates insistir nessa solução em detrimento de quaisquer outras e acusando o actual governo de nada ter feito sobre o assunto, pondo-se assim a jeito do reparo do ministro Luís Nobre Guedes, ao mesmo tempo que faz ouvidos moucos à intolerância das populações de Souselas e Maceira sobre o assunto, parece-me um erro político grosseiro, tanto mais que a solução proposta pelo actual governo tem o mérito de contar com o apoio dos municípios onde serão implementados os Centros Integrados de Recuperação, Valorização e Eliminação de Resíduos Perigosos.

Mesmo admitindo que a co-incineração é a melhor solução para o problema dos resíduos industriais perigosos, o que duvido, o anúncio das intenções de Sócrates é totalmente extemporâneo. É um problema do país e tem que ser resolvido, mas não é, de modo nenhum, o mais grave com que nos deparamos nem aquele para o qual exigimos respostas mais prementes. Assim, pô-lo em cima da mesa nesta altura, mais do que corresponder a uma necessidade do eleitorado parece-me que corresponde a uma necessidade do próprio José Sócrates: a necessidade de ser olhado como um político de convicções capaz de tomar medidas impopulares, mas nos melhores interesses do país. Sócrates quer assim apresentar-se como uma «boa moeda» mas, infelizmente, a ideia que fica é precisamente a contrária: a de que está a pôr-se em bicos dos pés para aparecer na fotografia como tal. A Sócrates neste momento pede-se, exige-se mais do que o choque tecnológico ou a co-incineração. Dele queremos um plano de recuperação económica para o país, mas como Vitorino ainda não o preparou, Sócrates ainda o não pode dar. Porque não sabe ainda o que vai fazer. É esta a ideia que prevalece. E é um péssimo sinal para quem pede uma maioria absoluta.

1 Comments:

Blogger Hugo Garcia said...

concordo.
estamos todos a olhar para ele como o salvador e ele não está a fazer absolutamente nada nesse sentido.
Será que corremos o risco de ele se preocupar mais com a sua imagem do que em melhorar a situação?
Será que ele tem alguma semelhança a Santana Lopes?
Será que ele é daqueles políticos que está sempre preocupado em ficar bem nas fotografias, mas pouco activo?
................

1:58 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home