quinta-feira, março 10, 2005

A fome e a fartura

Diz o povo que não há fome que não dê em fartura. Difícil, claro, é dizer se este dito se inspira em alguma realidade ancestralmente comprovada, ou antes na cega esperança com que, subtilmente, se vai enganando as agruras da vida. Abstendo-me, por agora, de tomar posição por uma ou outra, limito-me a evocar o ditado para sublinhar a profusão de textos que por estes minutos se têm publicado neste blogue. E faço-o, obviamente, porque aqui vai mais um. Já a seguir.