quinta-feira, abril 21, 2005

Janela Indiscreta

Respondendo ao repto lançado pelo JAM, aqui fica o meu elo e a prossecução da corrente:

Não podendo sair do Fahrenheit 451, que livro quererias ser?
Detendo apenas a propriedade intelectual do meu, não poderia querer ser outro.

Já alguma vez ficaste apanhadinha(o) por uma personagem de ficção?
Estou sempre apanhado pelas minhas próprias personagens, ainda que algumas sejam verdadeiramente odiosas. Dos outros, poderia citar várias. Destaco uma: Blimunda, do Memorial do Convento de José Saramago.

Qual foi o último livro que compraste?
Eça de Queirós, de Maria Filomena Mónica; O Mistério da Estrada de Sintra, de Eça de Queirós e Ramalho Ortigão. Comprados em simultâneo, lidos em alternância. Dois exemplos de como as leituras de trabalho podem ser um prazer.

Qual o último livro que leste?
O Tesouro, de Manuel António Pina e Evelina Oliveira, um livro que explica às crianças (e lembra aos adultos) o que foi o 25 de Abril (e cuja história será contada no próximo domingo no Pequeno Herói).

Que livros estás a ler?
A colecção completa do Asterix (Goscinny e Uderzo); Cultura - Tudo o que é preciso saber (Dietrich Schwanitz); Elements of Style for Screenwriters (Paul Argentini). Vício, lazer e trabalho, por esta ordem.

Que livros (5) levarias para uma ilha deserta?
5 livros em branco e muitas canetas uni-ball azuis. Talvez 4 livros em branco e a Bíblia para me inspirar...

A quem vais passar este testemunho (três pessoas) e porquê?
À Rita, ao Hmémnom e ao JPN, todos por cumplicidade. E curiosidade.

2 Comments:

Blogger Pedro F. Ferreira said...

Já o Alerta Amarelo me lançara o desafio...

Agora, voltando ao que interessa, espero que este post seja o recomeçar de uma "Nódoa" em processo de limpeza e que acabe com esssa coisa da liquidação. Ou é preciso começar uma corrente para "salvar" a "Nódoa"?
Um abraço.

11:31 da tarde  
Blogger maresia said...

Não sei onde é que isto começou mas, ao contrário daquelas mensagens enviadas ao quem puder que se aguente, aqui só recebe e só lê quem quer. E torna-se uma forma de mais partilha. Engraçado, as respostas de pessoas que por aí lemos e nunca imaginamos como se respondem.

5:46 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home