quinta-feira, agosto 04, 2005

17 minutos para 17 frases e um título

1. Sem férias.
2. Quase sem pausas.
3. Sem medos, para além do pânico habitual.
4. Com riscos.
5. Muitos riscos cruzados e esboços riscados.
6. Muitas imagens passando velozmente, umas que param e ficam.
7. Outras que desaparecem.
8. E as dúvidas.
9. Tantas dúvidas.
10. Tantas vezes que releio, e em cada uma delas apreendendo um sentido diferente nas palavras que escrevi.
11. Quando não acontece simplesmente olhá-las e ver o vazio...
12. E depois perceber que quão mais prosaica é a vida, menos suportável é a poesia.
13. Mas não.
14. Não voltarei atrás.
15. Abri demasiado o olhar para que agora o possa fechar.
16. Não posso senão continuar.
17. Ainda que me arda a poeira nos olhos.

3 Comments:

Blogger bravomike said...

Leituras de Verão:
“DO EMBUSTE DA OTA AO CRIME DA OTA”
DN/Negócios (1Ago), Arménio Matias (Presidente da Adfer)
(...)
“Da comparação das quatro opções consideradas, conclui-se”:
a) Da análise global de um conjunto de aspectos objectivos, a melhor opção é Montijo B e a pior a Ota;
b) No aspecto operacional a melhor opção é o Rio Frio a e a pior a Ota;
c) Na perspectiva da engenharia a melhor é Montijo B e a pior a Ota;
d) No aspecto ambiental a melhor é Rio Frio e a pior Montijo A;
e) Na perspectiva da acessibilidade a melhor é o Montijo A e B e a pior Rio Frio *;
f) No aspecto do esforço financeiro nas infra-estruturas e da própria TAP a melhor é Montijo B e a pior a Ota;
g) Na perspectiva da operação simultânea com a Portela e dos investimentos inerentes a melhor solução é o Montijo B e a pior a Ota.
(...)
Estas conclusões da ANA de 1944 são esmagadoras para a decisão do governo, em 1988, que, com base no risco de colisão com aves, conduziu à precipitada escolha da Ota.
(...)

PS: No tempo em que os animais falavam e havia em Portugal planeamento estratégico/planos de fomento, concluiu-se que o NAL iria ser em Rio Frio (Década de sessenta, século XX).
* Presumo que não contando ainda com a ponte Vasco da Gama.
Comentários para quê? O Independente de sexta 5Ago ajuda a entender a fixação do senhor que anda a fazer de ministro das OP.
A haver alguém para por ordem nisto, teria de ser o PR do meu País. Será?
Conto com a compreensão do autor e do DN. Trata-se apenas do «interesse nacional».

8:15 da tarde  
Blogger Roberto Iza Valdes said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

6:00 da manhã  
Blogger Iza Roberto said...

Este comentário foi removido pelo autor.

7:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home