sexta-feira, setembro 16, 2005

Que grande ordinário!

Palavras de Carmona sobre Carrilho após este recusar-se a cumprimentá-lo no fim de um debate profícuo em troca de insultos... Palavras para quê? Para que se possa perceber quão extraordinária é a política portuguesa.

quarta-feira, setembro 14, 2005

A pergunta vem sempre depois da resposta

Respostas comuns

Às vezes temos tanto para dizer que não conseguimos dizer nada.